Zoneando Podcast #99 – Liga da Justiça: O Filme

Olá, ouvintes!  Essa semana Thiago Almeida, Joaquim Ramos e Melissa Andrade recebem mais uma vez Fabricio Longo (Os Entendidos)  para um programa acalorado e cheio de opiniões adversas sobre o maior filme do universo DC no cinemas, Liga da Justiça!

Ouça o programa e aprenda como bigodes podem ser mais polêmicos que mamilos. Saiba como a Warner alimenta a treta entre os fãs. Descubra onde vai a prótese do Ciborgue na paródia gay do filme da Liga. E conte quantas vezes o Alerta de Marvete tocou nesse podcast!

Escute no nosso Player ou faça o Download do programa abaixo!!!

LINK DO PODCAST PARA DOWNLOAD (Clique com o botão direito do mouse e selecione “Salvar Link Como”)


Links Comentados no Programa:

Participem do nosso grupo no Facebook! Queremos ouvir vocês!!!

Visitem o Media Geek para mais notícias sobre o mundinho nerd!

Conheçam a página dos Os Entendidos lá do Fabrício.

Nosso famigerado programa sobre Batman V Superman.


Assine o Nosso Feed:

Clique aqui para assinar o feed dos nossos podcasts


Conheçam nossos outros Podcasts!

CAST 42 – Seu podcast sobre o universo, a vida e tudo mais.

Harley Party – Meninas não tão normais falando sobre temas nerds.

Cosplay in Cast – Um programa sobre o hobby de cosplay em detalhes, da produção aos concursos.

Mesacast – Nossa dose quinzenal de Boardgames, Cardgames e RPG.


Sigam a Gente nas Redes Sociais!

Página do Zona E no Facebook

Twiter do Zona E

Instagram do Zona E

Perfil do Pinterest do Zona E

Ou mande um email pra gente em contato@zonae.com.br

Outros Posts interessantes:


2 Responses to “Zoneando Podcast #99 – Liga da Justiça: O Filme

  • Assisti o filme e gostei bastante, com toda certeza é muito melhor que Batman vs Superman, mas para mim ainda fica atrás do Homem de Aço e Mulher-Maravilha, a história acaba sendo bem básica e o vilão genérico que tem o desejo de dominar a Terra, um defeito que tem atingido a maioria dos filmes de heróis. As cenas de ação foram bem feitas e com grande destaque para Mulher-Maravilha e o Aquaman, além da guerra do passado que gostaria que fosse mais longa, mas somente na luta final eles parecem agir como uma equipe.
    Dos personagens novos o melhor disparado foi o Aquaman, já deixando claro as pontas para o seu filme solo, além de ter bastante personalidade e soltar o que pensa sobre o que ocorre. O Ciborgue não conseguia se aceitar e só entrou na briga por motivos pessoais, mas depois vai aprendendo a usar suas habilidades, infelizmente a edição do filme acabou prejudicando-o ao tirar todas as suas cenas como humano. Flash foi a pior coisa do filme, um alivio cômico que algumas vezes ficou forçado e me parecendo covarde/inexperiente como Herói, sinceramente duvido que segure um filme solo e saiba lidar com um evento como Flashpoint.
    A Mulher-Maravilha está começando a se abrir novamente ao mundo, as cicatrizes do que viveu no seu filme ainda não cicatrizaram 100%, mas está disposta a lutar por algo maior e proteger os mais fracos, disparada a melhor personagem do filme. Batman entendeu que ainda pode se fazer as coisas sem causar perdas e está focado em criar um grupo para deter a ameaça, voltando a ter um pouco de esperança. Superman finalmente está parecendo um herói que podemos acreditar, utilizando suas habilidades para ajudar os heróis e salvar inocentes, a unica dúvida é como vão explicar a ressurreição do Clark Kent.
    O que sinto é que quase cometeram o mesmo erro do Esquadrão Suicida de mudar radicalmente o filme, principalmente por novamente ter interferências dos executivos da Warner e mudança de diretores com visões diferentes do que podem ser os heróis, mas conseguiram se arrumar e o conseguiu se sair bem. Sinceramente espero que a partir de agora os filmes da DC/Warner só melhorem e consigam finalmente encontrar o seu caminho que agradem a todos.

  • Olá, pessoal.
    Adorei o podcast.
    Só um adendo sobre o que disseram do meu comentário: o autor é pago para fazer o que o estúdio precisar. Ele engorda, emagrece, fica musculoso, numa cadeira de rodas ou o que precisar. E se o Ben Affleck não aguenta ficar com uma máscara, ele não interpreta o Batman. Só interpreta Bruce Wayne.

    Obrigado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *