Zoneando Podcast #65 – Logan e o Wolverine no Cinema

Olá, ouvintes! No programa dessa semana Thiago Almeida, Joaquim Ramos, Melissa Andrade, Carol “Chibi” e Denis Augusto usam todo seu fator de cura para segurar a emoção e falar não só sobre Logan, mas um pouco também sobre o legado de Hugh Jackman como o Wolverine dos cinemas!

Ouça o programa e descubra de onde vem esse tesão de Hollywood em usar robôs ninjas samurais nos filmes. Saiba por que faltava “garra” nos filmes do Wolverine até hoje. E mantenha a vibe lá em cima segurando a emoção, porque foi difícil gravar esse programa.

LINK DO PODCAST PARA DOWNLOAD (Clique com o botão direito do mouse e selecione “Salvar Link Como”)


Links Comentados no Programa:

Escutem nosso programa sobre a primeira trilogia de filmes dos X-Men

Visitem o Media Geek e vejam a crítica deles sobre Logan

Conheçam o canal do Denis, “O Analisador”

Vão lá na página dos Inusinautas ver a Chibi e o trabalho bacana dos caras


Assine o Nosso Feed:

Clique aqui para assinar o feed dos nossos podcasts


Conheçam nossos outros Podcasts!

CAST 42 – Seu podcast sobre o universo, a vida e tudo mais.

Harley Party – Meninas não tão normais falando sobre temas nerds.

Cosplay in Cast – Um programa sobre o hobby de cosplay em detalhes, da produção aos concursos.

Mesacast – Nossa dose quinzenal de Boardgames, Cardgames e RPG.


Sigam a Gente nas Redes Sociais!

Página do Zona E no Facebook

Twiter do Zona E

Instagram do Zona E

Perfil do Pinterest do Zona E

Ou mande um email pra gente em contato@zonae.com.br

Outros Posts interessantes:


6 Responses to “Zoneando Podcast #65 – Logan e o Wolverine no Cinema

  • Oi adorei o Cast, como sempre muito bom, porém alguns pontos, sobre, minha opinião como pessoa nova nesse meio nerd, e que conhece pouco do X-men eu achei o filme como um todo bastante confuso, parece que muitas coisas precisavam ter o background de Conhecer os X-men pra saber por exemplo quem é a laura, ou o clone do logan que pareceu completamente sem sentido, mas tenho que dizer que a atuação da menina que fez a Laura foi muito boa, e todos os pequenos assuntos que tocam no meio do filme, como vcs falaram tem muita coisa sobre familia, mas pra mim o filme soou bem confuso, porém isso não tira o mérito de o filme ser bom e diferente de tudo que já assisti.

    • Thiago Almeida

      Olá, Klebs! 😀
      Sim meu amigo, com certeza a compreensão do filme aumenta se você tiver um background maior sobre o que já foi feito nos X-Men. A própria Laura nasce no desenho do X-Men Evolution (lembra?) e depois migrou para os quadrinhos. O Clone do Logan é baseado no ciborg Albert, dos quadrinhos dos anos 90. Se a gente entrasse em tudo isso seria um podcast de 4 horas HAHAHA 😀
      Mas foi muito boa sua colocação, realmente são percepções diferentes. E bacana que mesmo assim não estragou sua experiência! 😀

  • Genteeee vocês me fizeram passar vergonha no metrô. Chorei muitooo buáááá 🙁
    Eu adorei esse filme! Não sou super fã de Xmen mas eu gostei demais desse filme. Também tive um caso parecido na família com um parente que sofria de problemas mentais. É muito dificil. Fiquei tocada com o programa de vocês.

    • Thiago Almeida

      Oi Bia! 😀
      Ahh, que isso! Desculpa a gente! 🙁
      Realmente, a gente também se emocionou. Mas acho que o que vale é isso, não precisa ser fã para curtir um bom filme, né?!

  • Parabéns pelo podcast que foi excelente e me fez rever certos pontos sobre Logan.
    Eu assisti Logan numa sala Imax e devo dizer que é um ótimo filme, o drama que está no filme foi muito bom, principalmente as conversas entre o Xavier e o Logan. As cenas de ação são muito boas e bem violentas graças a censura 18 anos e todas elas tem sentido e mostram um outro lado do Logan.
    Hugh Jackman conseguiu mostrar um Logan mais humano e frágil, alguém que já desistiu da felicidade e vive apenas para cuidar de Xavier, ao perde-lo não consegue expressar suas emoções com um discurso, apenas com a raiva. Patrick Stewart está excepcional como Professor Xavier, trazendo uma carga emocional que criou ótimas cenas dramáticas, alguém que viu algo que amava se destruir e mesmo assim mantem a esperança de um dia melhor. Dafne Keen foi uma bela surpresa como X-23/Laura, mostrando suas emoções só pela expressão facial tanto nos momentos de ação quando nos cômicos e dramáticos, principalmente na sua conversar com Logan no Eden e a despedida dele.
    Agora preciso dizer que esse filme tem defeitos e alguns deles me incomodaram, sendo um deles o X-24 que acabei não comprando a idéia, ainda acredito que se tivessem utilizado o Dente de Sabre modificado teria ficado melhor e mais poético, podendo até gerar algumas cenas de conversa muito boas. O médico foi um personagem merda que ficou na sombra do Donald Pierce que adorei odiar ele, tanto que a sua morte foia mais brutal possível. No inicio pensei que nem a Carol e queria uma morte mais épica para o Xavier, mas escutando vocês percebi o quão importante foi aquela cena, principalmente pelo desabafo que faz antes.
    Foi uma bela despedida do personagem e conseguiu mostrar não apenas a violência das HQs do Wolverine, mas nos emocionar de uma maneira que ficara nos nossos corações por um bom tempo.
    Esse Piano do Hurt faz qualquer pessoa se emocionar.

    • Thiago Almeida

      Fala ae, Diogão! 😀
      Pô, deve ter sido loko ver Logan no Imax! WOW!!!
      A gente bateu mais ou menos as mesmas impressões então. Eu também acho que o uso de um Dentes de Sabre talvez fizesse mais sentido para o roteiro, como que mostrando o lado que cada um deles seguiu. Um tentou viver a vida longe da violência e o outro seguiu como assassino. Mas o X-24 também não me incomodou tanto. Concordo que é meio bobo, mas até deixei passar. 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *