Zoneando 29 – Historias de Final Aberto

Zoneando #29 slide post

Nessa edição Thiago Almeida, Joaquim Ramos, Marcus Lazaro, Rhuann Terra e Tiago Messias falam sobre aquelas histórias que terminam sem um final muito conclusivo e deixam as nossas cabeças explodindo pensando no que foi que aconteceu depois.

Discuta com a gente se as máquinas realmente venceram a guerra em Matrix. Saiba (ou não) se o pião parou de rodar no final de Inception. Descubra quem realmente morre no final do Clube da Luta. E afinal, o Mestre dos Magos era legal ou um só um baita velho safado em Caverna do Dragão?

Ouça no nosso Player:

LINK DO PODCAST PARA DOWNLOAD (Clique com o botão direito do mouse e selecione “Salvar Link Como”)


Links Comentados no Programa:

Podcast Subverso do convidado Tiago Messias


Assine o Nosso Feed:

Clique aqui para assinar o feed dos nossos podcasts


Conheçam nossos outros Podcasts!

CAST 42 – Seu podcast sobre o universo, a vida e tudo mais.

Harley Party – Meninas não tão normais falando sobre temas nerds.

Cosplay in Cast – Um programa sobre o hobby de cosplay em detalhes, da produção aos concursos.

Mesacast – Nossa dose quinzenal de Boardgames, Cardgames e RPG.


Sigam a Gente nas Redes Sociais!

Página do Zona E no Facebook

Twiter do Zona E

Instagram do Zona E

Perfil do Pinterest do Zona E

Ou mande um email pra gente em contato@zonae.com.br

Outros Posts interessantes:


One Response to “Zoneando 29 – Historias de Final Aberto

  • Olá, pessoal do Zoneando. Tudo bem? Espero que sim.

    Gostei muito do programa sobre finais abertos. Alguns autores o fazem sem querer (como foi em “A Caverna do Dragão”) e outros o fazem de forma que depois precisam sair explicando (como em “A Origem”). Eu, particularmente, prefiro aqueles que fazem de forma natural (como foi o exemplo do primeiro “Todo Mundo em Pânico”) da mesma forma como abomino quem deixe o final para o público completar (fiz isso em um conto, mas dei um sentido místico para a trama). Considero o criador de histórias em qualquer mídia (livro, filme, seriado, jogo, etc.) como um sujeito que canaliza a água de um rio por canos para o público se saciar. E neste exemplo, eu pergunto: é a água que se conduz sozinha ou o encanador/escritor que a conduz conforme sua vontade e necessidade?

    É isso.

    Obrigado a todos(as).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *