X-Men: Tudo Vai Mudar! – Como Fica O Universo Mutante Nos Cinemas?

Depois de altos e baixos o universo mutante nos cinemas promete ter algumas grandes mudanças. “X-Men: Apocalipse” vai fechar a segunda trilogia de filmes dos mutantes da Marvel nos cinemas e a partir daí a Fox deve alterar a participação de alguns personagens na trama.

Em entrevista ao site Collider, o produtor e roteirista de filmes da franquia X-Men, Quarteto Fantástico, e de Gambit e Deadpool que ainda serão lançados, Simon Kinberg, disse que  X-Men: Apocalypse será o “auge” da trilogia iniciada em X-Men: Primeira Classe, e que a saga irá focar em novos personagens daqui pra frente. Segundo o produtor, “Ele (o filme) entrega  o mesmo nível de dramaticidade e emoção dos últimos dois filmes. O filme culmina as histórias dos quatro personagens principais e também é um filme maior em termos de escala física, e diria que no lado emocional também, porque é a conclusão da última trilogia”

E não é só, o próprio diretor Bryan Singer disse que X-Men: Apocalypse será “um tipo de conclusão para todos os seis filmes da franquia X-Men e um potencial renascimento de novos personagens” e “o verdadeiro renascimento dos X-Men”.

4697064-4138101098-bLXzB

Psylocke, Apocalypse e Magneto no novo filme dos X-Men

 Isso na verdade faz muito sentido.

Quem vem acompanhando as notícias deve se lembrar que logo após o lançamento de “Dias de um Futuro Esquecido” alguns atores como Patrick Stewart (Professor Xavier clássico) e Ian McKellen (Magneto clássico) anunciaram que não retornariam aos papéis. O que logo foi desmentido quando o nome deles apareceu no elenco do novo filme. Lembre-se também que Hugh Jackman já disse estar se despedindo de Wolverine, inclusive dando a entender durante a San Diego Comic Con desse ano que seu ultimo trabalho no papel seria em uma adaptação de “Oldman Logan”.

A grande verdade é que muitos dos atores já estão cansados desses personagens. E o estúdio também precisa renovar alguns personagens papéis ou teremos sempre um plot que gira em torno do dilema entre Magneto e Xavier, com Wolverine e Mística protagonizando a maioria das cenas. Levando em consideração todos os arcos, sagas e histórias dos X-Men nos quadrinhos existem inúmeras possibilidades de formações possíveis.

Por exemplo, com a chegada do Anjo (ou Arcanjo) nesse novo filme já temos todos os personagens necessários para formar o time original dos X-Men. E isso sem se prender ao papel do Wolverine. Fica em aberto também a entrada de personagens clássicos das HQs na fase escrita por Chris Claremont como o Noturno, Colossus e Tempestade.

2448822-x_men_first_class

A formação original dos X-Men nos quadrinhos.

Com a entrada de um novo Ciclope e uma Jean Grey fica cada vez menos necessária a presença do Professor Xavier como “farol moral” da equipe, visto a fase atual nos quadrinhos onde Scott Summers é o maior líder a levantar o baluarte da luta em favor da raça mutante. Tudo isso sem mencionar a entrada de Gambit e, por que não, Deadpool, que possui forte relação com o universo mutante.

Eu particularmente fico feliz em pensar nessas possibilidades. Um dos problemas das adaptações dos filmes dos X-Men foi justamente isso: muita gente, pouco espaço e pouco tempo pra mostrar tudo. Acho que já vimos o suficiente de alguns personagens, podemos dar espaço para outros tranquilamente. Existem boas histórias a serem adaptadas ainda. Quem sabe um “Massacre de Mutantes”, a criação de Utopia ou o genocídio em Genosha? Histórias que podem abordar muito mais do que essa filosofia tão “preto e branco” que tivemos principalmente na primeira trilogia.

E tudo indica que as mudanças realmente começarão no novo filme. Também em entrevista a MTV, Kinberg falou um pouco mais sobre o teor da nova história.

Sinto que nós encaminhamos a franquia X-Men um pouco mais para o lado da ficção científica. Em Dias de Um Futuro Esquecido, a viagem no tempo e os Sentinelas nos levaram para um mundo mais vasto do que os filmes anteriores ocuparam. Nós sentimos que os filmes estavam se preparando para algo mais, vamos dizer, cósmico. E assim que decidimos colocar o Apocalipse como vilão do filme, preferimos nos manter fiéis aos quadrinhos, e não fazer apenas mais um vilão com capacete. Por isso, Apocalipse é um cara mais cósmico.

235a8fb0-4350-4c6e-a7f9-35061deea959

Estaríamos mais próximos das formações das equipes mutantes dos desenhos animados para o cinema?

Tudo que posso dizer é que estou bem ansioso. A segunda trilogia me cativou novamente após o fiasco que foi “X-Men 3: O Confronto Final”. Agora é esperar que a Fox continue nessa boa vibe e não perca a mão novamente com os heróis da franquia mutante.

Ah, e falando nisso, quem quiser relembrar um pouco mais e debater com a gente sobre a primeira trilogia dos X-Men no cinema CLIQUE AQUI para ouvir o podcast que a gente gravou com o Leonardo Bento lá do site Mutação em Debate.

X-Men: Apocalypse estreia dia 26 de maio de 2016.

Outros Posts interessantes:


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *