Sandy Wexler – Adam Sandler Ainda É Sucesso Na Netflix?

Eu não sou um cara muito dado a comédias mas se existe algo que eu não resisto é um filme do Adam Sandler. Tudo bem pode rir, eu já estou acostumado à maioria das pessoas, principalmente os amigos “críticos de cinema”, fazendo chacota por causa disso. Mas a verdade é que alguma coisa em mim gosta desse estilo piegas, meio bonachão e exagerado de Sandler. E todas essas características estão presentes em Sandy Wexler, o novo filme do ator feito dentro do pacote produzido exclusivamente pela Netflix.

Eu disse pacote porque este é o 3º filme de um contrato que inclui seis longas exclusivas para a Netflix. A produção continua sendo feita pela Happy Madison, do próprio Adam Sandler, mas todos os direitos e distribuição ficam por conta do serviço de streaming. Aliás, não existem números divulgados ainda, mas se mantivermos uma média total Adam Sandler poderia ser considerado o Rei do Streaming entre os figurões de Hollywood.

O ator não participa de um filme para os cinemas desde Juntos e Misturados (2014) e vem sendo pioneiro em focar sua carreira fora das telonas tradicionais. Seria parte desse mérito uma coragem desbravadora de Sandler ou simplesmente um luxo dado pelo fato dele ter sido por mais de uma década o ator de comédia que mais faturou em bilheteria no cinema norte americano? Sinceramente eu não sei, mas mesmo com tantas criticas Adam permanece na ativa.

Quando eu disse ao meu irmão que ele precisava assistir a esse novo filme recebi em troca o seguinte comentário debochado: “Deixa eu adivinhar, é mais um filme onde ele (Adam Sandler) faz o papel de um cara desajeitado, cheio de trejeitos, que tenta ajudar todo mundo e se dá mal, mas no fim acaba com a mocinha. Acertei?”

Ironias a parte, é exatamente isso aí mesmo. Em Sandy Wexler vemos a vida de um agente “caça talento” conhecido por cometer diversas gafes no meio artístico. Até que ele descobre um verdadeiro talento na pele da cantora Courtney Clarke (Jennifer Hudson) e após encontros e desencontros do show business eles acabam se envolvendo amorosamente. Nada de mais, nada de novo, mesmo assim bem divertido.

Adam Sandler e Jennifer Hudson formam um casal em Sandy Wexler

O filme me chama atenção pela ambientação noventista total já que a história se passa em 1994. Os figurinos, as fachadas das lojas e até o pager usado pelo protagonista apelam para a nostalgia de quem viveu essa época. Destaque para a piadinha feita com a Blockbuster durante uma cena. Outra curiosidade interessante é que, ao que parece, a história é uma homenagem ao próprio agente de Sandler durante seu início de carreira, Sandy Wernick.

O elenco de apoio também ajuda bastante no andamento da comédia. A história é contada no estilo mockumentary (falso documentário), apresentando diversos depoimentos de figuras bem conhecidas como Jay Leno, Jimmy Kimmel, Chris Rock, Jon Lovitz, David Spade e Pauly Shore entre outros. Fora participações ativas de nomes de peso como Kevin James, Terry Crews e Rob Schneider, figurinhas carimbadas em outros filmes de Sandler.

Kevin James, Terry Crews e Rob Schneider trazem peso à comédia.

Fora isso o filme é cheio de clichês para fazer o espectador rir ou chorar. Não consigo pensar em nenhuma cena realmente muito boa ou memorável, mas mesmo assim vale um bom investimento de tempo relaxando após o almoço de domingo. Não tenho outra maneira de classificar Sandy Wexler senão como “um filme do Adam Sandler”. Ou seja, a mesma fórmula de sempre, piadas quase repetidas, mas que se você é fã do cara assim como eu então é bem provável que se divirta um bocado.

Outros Posts interessantes:


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *