Sai de Retro, Satanás! – Pactos Demoníacos da Ficção e da “Vida Real”

Eu tenho uma mania estranha de deixar rolando um filme quando estou limpando a casa. Geralmente algum que já tenha visto, e vou “ouvindo” o filme parando vez ou outra pra ver uma cena específica.

Digo isso porque o último que eu “ouvi” durante as faxinas foi O Motoqueiro Fantasma 2. Diga-se de passagem, é bem melhor que o primeiro. Mas não é sobre o filme em si que quero falar e sim sobre a questão do pacto com o demônio, elemento bem recorrente em filmes de terror.

ghostrider2 Sai de Retro, Satanás!   Pactos Demoníacos da Ficção e da Vida Real

Quem nunca viu uma história de alguém que se arrependeu após um pacto e busca a redenção. Ou mesmo do herói que combate um vilão criado a partir da corrupção de um pacto realizado por poder. Pensando nisso resolvi pesquisar sobre pactos reais com o chifrudo que possam ter servido de inspiração para a ficção. “Reais” leiam-se documentados através da história. Vamos à alguns casos!

Elizabeth Style – A bruxa da vizinhança

Pactos demoníacos e bruxaria são duas coisas que sempre estiveram ligadas. Não existe cena mais clássica do que uma bruxa sendo queimada na fogueira no meio de alguma cidade medieval. Um dos muitos casos com esse desfecho foi o de Elizabeth Style, que confessou ter realizado um pacto com satanás em um julgamento na Inglaterra no ano de 1664. Elizabeth conseguiu manter uma vida abastada e confortável mesmo mantendo-se viúva. Quando seus vizinhos começaram a sofrer de diversos males é claro que só poderia ser culpa da velha Elizabeth. Fico pensando o que ela pode ter passado pára confessar isso em julgamento.

3glanvill f Sai de Retro, Satanás!   Pactos Demoníacos da Ficção e da Vida Real

Comunicado Oficial sobre aparições de bruxas na Inglaterra durante a Idade Média

Stevenote de Audebert – Contrato com firma reconhecida e tudo!

Mas talvez pior do que confessar seria apresentar provas de um pacto. Foi o que fez a francesa Stevenote de Audebert em 1616 em um tribunal após ser acusada de bruxaria! Stevenote mostrou um documento escrito e assinado por ela onde trocava sua alma por poderes e riquezas. Acredito que, talvez, o julgamento possa ter sido manipulado ou a ré não batesse muito bem da cabeça. De qualquer forma é encarada até hoje como uma mártir em artigos sobre bruxaria.

Urbain Grandier – O Padre safadeeeenho do capeta

Urbain Grandier Sai de Retro, Satanás!   Pactos Demoníacos da Ficção e da Vida Real

Retrato de Urbain, o pegador de freiras

Outro francês condenado e queimado na fogueira foi Urbain Grandier em 1634. Sacerdote católico, Urbain foi acusado por um grupo de freiras de invocar o demônio Asmodeus, que as teriam seduzido a praticar “atos libidinosos” com o sacerdote. Em seu julgamento foi apresentado um contrato que dizia “nós, Lúcifer, Satã, Belzebu, Leviatã, Elimi e Astaroth, e outros, aceitamos o pacto com Urbano Grandier, que é nosso. Em troca nós o prometemos o amor de mulheres, a flor das virgens, o respeito dos monarcas, honras, desejos e poder”. O contrato esta arquivado na Biblioteca Nacional da França.
Sinceramente, pra mim Urbain deve ter sido vítima da dor de corno de alguma freira ciumenta. Deu mole, Urbain. “Come mais quem come quieto”, já dizia o ditado!

D. Saltherius – Concurso Público é para os fracos

E falando em contratos, na Bibiotleca de Uppsala (Suécia) existe um documento assinado por um estudante alemão de nome D. Saltherius onde ele teria feito um pacto em troca de uma boa posição profissional na Universidade de Uppsala. Não consegui descobrir muita coisa sobre o caso, mas se Saltherius acabou como algum funcionário público já teve seu castigo. HAHA!

Theophilus de Aduana – O Bispo do Capeta!

E pra fechar, o caso mais interessante que é o de Theophilus de Aduana. Theo para os íntimos, foi Bispo da igreja católica. Segundo a história, para alcançar o cargo eclesiástico ele fez um pacto com Satanás através do intermédio de um mago chamado Eutychianus de Adana durante o século V. O contrato dizia que Theophilus deveria renunciar a Cristo e a Virgem Maria, assinando o contrato com seu próprio sangue. No fim, Theo se arrepende do pacto e no ano de 538 ele revela a verdade ao Bispo que viria a substituí-lo. Sendo absolvido pelo novo eclesiástico, Theophilus morre quando o contrato é rasgado, libertando assim sua alma do fogo eterno.

479px Michael Pacher 004 Sai de Retro, Satanás!   Pactos Demoníacos da Ficção e da Vida Real

Quadro do pacto de Theophilus com o capeta pelo pintor Michael Pacher. POR QUE DIABOS O CAPETA TEM OLHOS NA BUNDA???

Cara, essa história é MUITO errada! Primeiro que ele já teve de terceirizar o serviço. Onde já se viu o diabo precisar de procurador? HAHAHA! Segundo que o cara faz um pacto com o demo para ser BISPO DA IGREJA?!?! E como se não bastasse acabou sendo canonizado, sendo hoje o São Teófilo! Essa bagunça toda foi inspiração para o conto de Fausto, anos mais tarde.

Bom, se a gente pesquisar a fundo acaba achando mais um monte de relatos do gênero. A única certeza disso tudo é que a ficção tem muito do que se inspirar nos “fatos verídicos” da história.

Outros Posts interessantes:


Visit Us On FacebookVisit Us On TwitterVisit Us On Pinterest