Cobertura Brasil Comic Con – Tudo Que Rolou Na 1ª Edição do Evento

E finalmente os brasileiros tiveram sua primeira Comic Con! Organizada pela Yamato Corporation, a 1ª edição da Brasil Comic Con ocorreu nos dias 15 e 16  de novembro, no Centro de Eventos Pro Magno em São Paulo. E a equipe do Zona E esteve por lá nos 2 dias para fazer a cobertura de tudo que rolou no evento.

Já podem conferir um clipe que resume bem o que foi o evento. Confiram aí!

 

O Local

Mesmo sendo cariocas em terras paulistas não tivemos nenhum problema em chegar ao local do evento. Com diversos ônibus saindo do terminal Barra Funda, o Centro de Eventos Pro Magno era de fácil localização. Amplo e arejado, o pavilhão contava com 2 andares acessíveis por escadas rolantes e elevador para deficientes físicos e idosos. Com banheiros muito limpos e ambientes climatizado podemos dizer que foi tudo bem confortável. De pontos “negativos” ficam apenas a praça de alimentação muito destacada do evento e precinhos um pouco salgados. Além da falta de lugares para fazer um descanso, caso você quisesse sentar um pouco. Mas nada que afete a excelência do local.

Atrações

Corria a boca pequena que muitas atrações seriam canceladas. Talvez os boatos tenham começado com o anuncio de que tanto a cosplayer internacional Yaya Han como a atriz Cassandra Peterson, que interpreta a personagem Elvira, não viriam mais ao Brasil. Mas estes foram realmente casos isolados e muitas outras atrações acabaram marcando presença.

No sábado tivemos uma palestra interessante com o produtor dos filmes dos X-Men, David Gorder, mediada pelo jornalista e critico de cinema Roberto Sadovski. Gorder falou um pouco sobre o processo de criação dos filmes e as dificuldades em se adaptar um cenário amplo como o dos X-Men, além da importância dos filmes nos primórdios dessa nova onda de cinema de heróis. O produtor só foi pego de surpresa quando as perguntas foram abertas ao público, ao ser indagado por uma cosplayer vestida de Fênix o porquê de a personagem ter sido tão mal aproveitada nos filmes. O público aplaudiu o climão gerado.

Outra palestra que lotou o palco principal foi a de James O´Barr, criador do personagem Corvo, que completa agora 20 anos de existência. James foi muito simpático, brincou com o publico e fez comentários bem ácidos sobre o cinema de super heróis. Ele inclusive se diz contra o remake do Corvo, afirmando que a obra e memória de Brandon Lee deveria ser respeitadas.

IMG_3789

James O’Barr comemorando os 20 anos de seu maior personagem, o Corvo

Sem sombra de dúvidas o momento mais divertido do dia foi a presença de Takumi Tsutsui, o clássico herói ninja japonês Jiraya! Takumi foi uma simpatia no palco: entrou cantando, dançando, fez pose, contou piada, brincou com os fãs, jogou charme para a plateia e no final distribuiu presentes jogando Jo Ken Pô (pedra, papel e tesoura). Acho que no que depender do público Takumi pode voltar no ano que vem.

IMG_3801

“Jiraya” soltando a voz e encantando o público

Quem também esbanjou simpatia foi o ator britânico Sylvester McCoy, famoso por interpretar a sétima encarnação do Dr. Who. E recentemente o personagem Radagast, o Mago Castanho da trilogia “O Hobbit”. A palestra também foi mediada por Roberto Sadovski e o publico lotou a plateia com fãs do doctor. Os aliás Whovians marcaram forte presença nessa 1ª edição da Brasil Comic Com.

IMG_3868

Sylvester Mcoy e Roberto Sadovsky, para o deleite de dezenas de fãs de Dr. Who que compareceram ao evento

E encerrando o evento no domingo, um super show da Família Lima tocando trilhas clássicas do cinema e desenhos animados. Eu particularmente fiquei surpreso, não conhecia essa veia nerd/pop da banda. Os caras arrasaram num espetáculo de luzes e instrumentos de música clássica com arranjos eletrônicos.

IMG_3919

Super show de encerramento da Família Lima

Painéis

Foi difícil acompanhar todas as trações devido aos horários simultâneos, mas conseguimos assistir alguns painéis bem interessantes. Logo na abertura do evento MJ Macedo, Fábio Catena, Vitor Rossi e Doug Bezerra falaram sobre os quadrinhos no cinema, com mediação de Carlos Vivacqua. Um papo bem descontraído sobre a agenda de filmes divulgados até agora pela Marvel e pela DC.

Outro painel bem bacana foi o de 007, conduzido pela Comunidade 007 Brasil. Foram ditas algumas novidades sobre Bond 24, o próximo filme do agente secreto mais charmoso do cinema. Além de informações e dados históricos da franquia. O grupo contou também com um stand impressionante, repleto de diversos produtos licenciados da marca 007. Um deleite para os fãs.

_MG_9632

Stand da Comunidade 007 Brasil com uma exposição de centenas de produtos licenciados

A galera do Magic Potter fez um painel bem divertido, brincando com o publico com a escolha de casas pelo chapéu seletor. Além de um papo sobre a história dos livros e filmes da franquia. Assim como as expectativas pelo que vem por aí.

_MG_9626

Um Dementador recebia o público no stand da Magic Potter

Um dos painés mais legais do evento foi sobre a participação das mulheres no mercado de quadrinhos. O papo foi mediado por Vicky Salles, com participação de Priscilla Tramontano, Montserrat Montse e Debora Caritá. Um debate sobre como as artistas femininas ainda lutam por espaço no mercado de comics, além da percepção e recepção de personagens femininas por parte do público. Bem interessante.

Cosplay

A Yamato é conhecida no meio Cosplay por organizar os maiores eventos de anime e mangá da América Latina, como o Anime Friends e o Anime Dreams, entre outros. Dessa vez eles ousaram e ofereceram um prêmio de R$ 10.000,00 para o vencedor do concurso de cosplays, que contou até com seletivas online antes do evento. O vencedor foi Maurício Somenzari, o Psy, com seu cosplay de Palamécia (Final Fantasy), já bem conhecido pela galera do nicho e campeão algumas vezes em concursos internacionais. O 2ª lugar ficou com o carioca (e nosso parceiro do No Limite da Zuera) Sergio Duarte Nogueira, que arrancou aplausos do publico com sua apresentação de Coringa.

No geral os cosplays da Brasil Comic Com estavam bem caprichados. Com representantes de games, filmes, séries, quadrinhos e mangás a galera caprichou desde simples vestimentas, passando por maquiagens elaboradas e armaduras impressionantes. Todos os cosplayers foram muito simpáticos, tirando diversas fotos com o público. Podem conferir as fotos que fizemos logo abaixo na galeria de imagens.

 

Enfim, no geral a 1ª edição da Brasil Comic Con, fechou com um saldo bem positivo. Muita gente esperava que fosse mais um “evento de anime”, mas longe disso as atrações e o contato com diversos profissionais de mercado deram uma personalidade ao evento. Da nossa parte fica os parabéns a toda equipe de produção e assessoria que nos receberam e deram liberdade a diversos espaços.

Como a tendência é sempre melhorar acho que podemos esperar boas novidades numa próxima edição. Até lá, a gente se vê no ano que vem. Ou antes, quem sabe?

Outros Posts interessantes:


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *