A-Force – Conheça o Novo Time de Vingadores Formado Apenas Por Mulheres

Nessa quarta feira (06/01) foi lançado nos EUA a primeira edição de A-Force, uma equipe dos Vingadores composta só por personagens femininos da Marvel. A equipe apareceu em maio do ano passado dentro da saga Guerras Secretas e agora recebe um título próprio. Na formação da equipe estão heroínas clássicas como Capitã Marvel, Vespa, Feiticeira Escarlate, Mulher-Aranha e Mulher-Hulk, além das novatas Singularidade, Ms. Marvel (Kamala Khan) e a Thor Jane Foster.

fhw9hrzjfg2qzixlmo_3190917b

.

O roteirista de Ms. Marvel, G. Willow Wilson e o desenhista Jorge Molina estarão responsáveis pelo título, lembrando que ambos participaram da criação da equipe em Guerras Secretas. Dentre as novas personagens Singularidade é a que mais chama atenção. Ela parece ser uma espécie de micro universo que acabou ganhando consciência própria, sendo assim um personagem cósmico de nível bem elevado. Segundo Wilson ela foi baseada no personagem Q de Star Trek: The Next Generation.

A-Force_1_Preview_1

Singularidade

.

Essa equipe foi muito bem recebida no ano passado durante as Guerras Secretas. Greg McElhatton, crítico do site Comic Book Resources, declarou que A -Force # 1 é um triunfo , tendo um conceito que poderia ter sido simplesmente corrido e depois ignorado, mas agora transformado em uma HQ que eu leria alegremente todos os meses.”

Tony Guerrero do Comic Vine também não poupou elogios, segundo ele “Este quadrinho foi exatamente o que eu queria e esperava. Muitas vezes os heróis do sexo feminino no Universo Marvel passam despercebidos . Marguerite Bennett e G. Willow Wilson criaram um mundo de sentimento natural. É fácil gritar por aí que ter apenas heróis do sexo feminino um chamariz , mas tudo isso simplesmente funciona aqui.”

Confira a capa e algumas páginas de A-Force logo abaixo:

a-force-1-capa9

a-force-1-p6final a-force-1-p5final a-force-1-p2final

.

Só posso dizer que é ótimo começar o ano vendo esse tipo de projeto ganhando vida. Não porque ele atende alguma demanda social, mas sim por provar que boas histórias e bons heróis independem de gêneros e sexo. Vamos esperar que a aceitação do público leitor de quadrinhos também seja favorável, visto que nunca antes a Marvel apostou em um título tão forte de um grupo formado apenas por mulheres.

Go, Girls, Go!

 

Outros Posts interessantes:


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *